[Resenha] 'Magisterium: A Luva de Cobre' de Holly Black e Cassandra Clare

19:19


Dando continuidade a essa saga maravilhosa hoje a resenha é sobre o segundo livro de Magisterium: A Luva de Cobre. O primeiro livro já foi resenhado e se tu ainda não leu, clique aqui. O final do primeiro livro foi marcado por uma revelação imensa que me deixou totalmente perdida sem saber o que ia acontecer com o meu Callum Hunt, mas A Luva de Cobre veio pra mostrar que a amizade do trio principal é mais forte do que nós pensávamos. 

FICHA TÉCNICA

Título: A Luva de Cobre
Título Original: The Copper Gauntlet
Autor(a): Cassandra Clare & Holly Black
Editora: Record, Galera Júnior
ISBN: 978-85-01-10580-6
Gênero: Fantasia, Ficção
Ano: 2015
Nº de Páginas: 300
Sinopse: "Um universo repleto de intrigas, onde crianças aprimoram seus poderes em uma escola de magia chamada Magisterium, com Mestres que temem a volta do mago mais poderoso, e ambicioso, de todos os tempos, o Inimigo da Morte. Nesse volume, o aprendiz de mago Callum Hunt precisa encontrar uma antiga arma mágica roubada do Magisterium. A luva de cobre é capaz de arrancar a magia de uma pessoa e destruí-la completamente. Ao mesmo tempo, ele tem de decidir se conta aos amigos que, dentro dele, vive a alma do Inimigo da Morte, apenas à espera do momento perfeito para retomar sua escalada pelo poder."


Iniciamos o livro descobrindo como anda as férias de Callum na casa de seu pai, depois da revelação que ele não teve coragem de contar para ninguém, nem mesmo para seus dois melhores amigos: Tamara e Aaron. Mesmo tendo que guardar segredo, Call desconfia que seu pai sabe e, de certo modo, que sempre soube. A atmosfera na casa de Alastair é ainda mais pesada pelo fato de que ele não gosta de Devastação, o lobo dominado pelo caos que Call resgatou no ano anterior. A trama da nova história começa ainda nas férias de Call, quando ele acha alguns "equipamentos" estranhos no porão de casa, como algumas correntes e um desenho na escrivaninha, que revela uma luva de cobre denominada Alkahest.

O final das férias de Call é marcado por uma briga entre ele e o pai, movida pela desconfiança que o garoto nutre depois que encontra seu lobo acorrentado no porão. Call vai para a casa de Tamara e descobre que Aaron - o Makar - passou as férias inteiras com ela. O menino fica um pouco enciumado, mas nada que dure por muito tempo. Depois que o trio volta para a escola acompanhados de Jasper, recebem a notícia de que a luva de cobre sofreu um atentado de roubo e foi transferida para outro local, para receber uma proteção maior. Todos eles descobrem juntos as reais funções da luva e como ela é usada, além de conhecerem novos meios de dominar os elementos e aprimorar suas magias.

Eles saem em uma missão para recuperar o Alkahest e impedir que Alastair use-o para matar o Makar, já que Aaron, Tamara e Jasper mal desconfiam do segredo de Callum. Durante a missão eles passam por maus bocados, são atacados por um elemental gigante e, finalmente, descobrem o segredo do Call. Pensei que eles iriam querer matar o Call? Pensei. Pensei que eles iam dar as costas pro meu menino? Pensei. Mas felizmente nenhuma dessas coisas aconteceu, muito pelo contrário. No final tudo foi resolvido, pelo menos em partes. O Alkahest foi usado, sim, mas não em Call muito menos em Aaron (vocês não vão acreditar em quem muito menos em como aconteceu, mas foi doido pra caramba). Se eu já tinha achado o final do primeiro livro surpreendente, meus amigos, MEUS AMIGOS, vocês nem imaginam o que é o final dessa história. Mais uma vez Holly Black e Cassandra Clare conseguiram me prender do início ao fim; passei nervoso, dei risada das alfinetadas do Call no Jasper e criei um zilhão de teorias.


Magisterium é uma saga maravilhosa repleta de fantasia, muita tensão e ao mesmo tempo diversão. O segundo livro herdou do primeiro as perguntas que foram deixadas com o final revelador, e ao longo de sua trama foi capaz de responder todas elas e gerar novas que com certeza serão respondidas no terceiro livro. 

Compre o seu: Livraria Cultura | Saraiva | Submarino 

// enjoy it

Talvez tu curta!

0 comentários